29/06/12

As flores do Jacarandá

O jacarandá florido
Brando cantar trazia
Branda a viola da noite
Branda a flauta do dia

O Jacarandá florido
Brando cantar trazia
O vinho doce da noite
A água clara do dia

Quem o olhava bebia
Quem o olhava escutava
O jacarandá florido
Que o silêncio cantava


 Matilde Rosa Araújo "As Fadas Verdes", 1994

Com um obrigada à Ana que publicou este poema no Prosimetron em 31 de Maio de 2010

2 comentários:

ana disse...

Obrigada, Cláudia! :)))

Cláudia Ribeiro disse...

Eu é que agradeço por ter descoberto este poema...
Beijinhos.:)))