30/07/16

O Mar

Semelhante a Algum Monstro, Quando Dorme
— O Mar... Era sombrio, Vasto, Enorme...
— Arfando Demorado,
— Imenso sob os Céus!

— Tal Imenso e Sombrio, O Mar Seria
— E assim, Em Vagas Tristes Arfaria
No Tempo EM que o Espírito de Deus
— Sobre Ele era Levado!


Ângelo de Lima, in Antologia Poética 


Ângelo Vaz Pinto Azevedo Coutinho de Lima nasceu no Porto a 30 de Julho de 1872.
Frequentou o Colégio Militar, em Lisboa, em 1882, de onde foi expulso. Matriculou-se na Academia de Belas Artes, no Porto, em 1888. Em 1891-92 participou como voluntário numa expedição militar a Moçambique.
Foi internado no Hospital do Conde de Ferreira, no Porto, em Novembro de 1894 e lá permaneceu até 1898.
Em 1901 foi internado em Lisboa, no Hospital de Rilhafoles.
Poeta, compôs poemas nos momentos de lucidez, editados em 1971 com o título de Poesias Completas.
Colaborou nas revistas A Geração Nova e Revista Azul. Em 1915 foi publicado um conjunto significativo de poemas seus no segundo número da revista Orpheu.
Faleceu a 14 de Agosto de 1921, no Hospital de Rilhafoles, em Lisboa.


Sem comentários: