19/10/14

A um Jovem Poeta

Procura a rosa.
Onde ela estiver
estás tu fora
de ti. Procura-a em prosa, pode ser

que em prosa ela floresça
ainda, sob tanta
metáfora; pode ser, e que quando
nela te vires te reconheças

como diante de uma infância
inicial não embaciada                                                                                            n.  18.11.1943
de nenhuma palavra                                                                              m. 19.10.2012
e nenhuma lembrança.

Talvez possas então
escrever sem porquê,
evidência de novo da Razão
e passagem para o que não se vê.

Manuel António Pina, in "Nenhuma Palavra e Nenhuma Lembrança"


7 comentários:

MR disse...

:)
Bom domingo!

ana disse...

Sem dúvida, um bonito poema.
Será eterno.
Beijinho. :))

Cláudia Ribeiro disse...

Continuação de bom domingo, MR!
Um beijinho.:)


Ana,
Sem dúvida, Manuel A. Pina, será sempre lembrado e lido.

Um beijinho.:))

Isabel disse...

Um bonito poema!

"Procura a rosa..." é uma frase bonita!

Um beijinho e desejo-lhe uma boa semana...entre os livros!

Cláudia Ribeiro disse...

Isabel, escolhi este poema pois desconhecia...
E, a melhor homenagem que se pode fazer a um escritor, é lê-lo.

A Isabel já procurou a rosa...:))

Um beijinho.:))

MJ FALCÃO disse...

Belo poema. verdadeiro. Para lá da morte do seu autor...
Beijos

Cláudia Ribeiro disse...

Maria João, devemos procurar sempre a rosa, não é?

Um beijinho.:))