15/04/17


Rattazzi, Maria - Portugal de Relance - Lisboa, Antígona editora, 1997. Tradutor: anónimo. Actualização do texto, introdução e notas de José M. Justo. In-8.º; de 494-IX págs. Ilustrado. Capa: Ricardo Tadeu Barros.
Br. € 17,50

Exemplar estimado.

"Pelos finais de 1879, em Paris, a casa editora de A. Degorce-Cadot publicava o livro Le Portugal à vol d'oiseau, com o subtítulo: Portugais et Portugaises. Encimando o frontispício, a indicação da autoria: Princesse Rattazzi.
Antes de escrever Le Portugal à vol d'oiseau, a autora visitou o país por duas vezes, em 1876 e 1879. Viajou, estabeleceu os mais variados contactos, conviveu com alguma intelectualidade literária, jornalística e política, preferencialmente a mais afecta ao liberalismo moderado que perfilhava, mas sobretudo - como ela diz no prefácio da edição portuguesa - «viu» e «tomou notas».
Maria Rattazzi usa uma técnica nada inocente de observação, caracterização e comentário. Deliberadamente nos antípodas de qualquer intro-patia, assenta-lhe especialmente bem essa imagem do «voo da ave», que observa a uma certa distância, que com essa distância ganha uma perspectiva mais abrangente, mas também mais  contrastada, que no rápido relancear e nas igualmente rápidas anotações, capta o que acredita ser a «verdade».
Com uma escrita de tais características, era inevitável que o livro de Maria Rattazzi despertasse em Portugal vivas reacções. Nem todas negativas, diga-se já". (da introdução)

2 comentários:

bea disse...

Olha, deve ser um livro interessante. Pelo menos, lido assim, parece.

Boa Páscoa

Cláudia Ribeiro disse...

Foi um livro polémico pelas afirmações pouco lisonjeiras que a autora escreveu sobre o povo português!