30/11/12



Galvão, Henrique; Cruz, Freitas e Montês, António – 
A CAÇA NO IMPÉRIO PORTUGUÊSPorto, Editorial “Primeiro de Janeiro”, 1943-1945. 2 volumes. In-fólio, num total de 638-II págs. Profusamente ilustrados a p. b. e a cores com centenas de fotografias, gravuras e mapas, no texto e em extra-texto. Enc. 390,00

Das mais importantes obras da bibliografia cinegética Portuguesa Continental e Africana. 
Bonitas encadernações inteiras de pele, com ferros artísticos gravadas a seco e a ouro nas lombadas e pastas. 
Ambos os volumes estimados.

29/11/12

Corrêa, Mendes - Raças do Império – Porto, Portucalense Editora, 1943. In-4.º; de 625-II págs. 
Enc. do editor € 175,00 

Obra monumental, a mais completa dentro do seu género. Ilustrado com variadíssimas fotografias e estampas extra-texto, algumas a cores, reproduzindo em desenho etnográfico os vários tipos de indígenas do antigo império português e objectos de uso quotidiano. 
Encadernação editorial, com inscrições a ouro mate na lombada e pasta. Exemplar com sinais de manuseamento. Lombada e pastas com pequenas manchas. 
Exemplar numerado (1103). 

24/11/12



 

Boléo, Manuel de Paiva – Brasileirismos – Problemas de método. Coimbra, Coimbra editora, 1943. In-8.º; de 90-I págs. Br. € 17,50

Separata de «Brasília», vol. III.

23/11/12

20/11/12

Chaliapin, Fédor Ivanovitch - Minha Vida - (O homem fala de si mesmo). Rio de Janeiro, Casa Editora Vecchi, 1942. Tradução de Costa Neves. In-8.º; de 273-III págs. Com um reytrato do autor. Br. € 12,50

Exemplar estimado, à excepção da sobrecapa que se apresenta cansada.

"O nome de Chaliapin transpôs os bastidores dos teatros e tornou-se de domínio popular.
Mais humanidade, mais naturalidade, mais sentimento da obra, maior independência entre o ator  e a personagem, foram pontos que ele defendeu com ardor...
Por isto MINHA VIDA, o volume em que condensou não somente as suas memórias de cidadão importante, mas também as lembranças do grande artista, é obra que se lê com prazer...".

19/11/12



 
Dinis, Júlio - Uma Família Inglesa - Cenas da Vida do Porto. Nova edição, conforme a primeira, actualizada na grafia. Trabalho do Dr. Egídio Amorim Guimarães. Braga, Livraria Cruz, S/d. In-8.º; de 374-I págs. Capa de José Veiga. Br. € 10,00
 Exemplar estimado e por abrir.




Dinis, Júlio - A Morgadinha dos Canaviais - Nova edição, conforme a primeira, actualizada na grafia. Trabalho do Dr. Egídio Amorim Guimarães. Braga, Livraria Cruz, S/d. In-8.º; de 437-II págs. Capa de José Veiga. Br. € 10,00
 
Exemplar muito estimado e por abrir.

15/11/12

Olavo Bilac


video
  (tirado daqui)
Interpretação de Juca de Oliveirahospedagem para site
Interpretação de Juca de Oliveira


Interpretação de Juca de Oliveira hospedagem para site
Ouvir Estrelas
Interpretação de Juca de Oliveirahospedagem para site

Ora ( direis ) ouvir estrelas!
Certo, perdeste o senso!
E eu vos direi, no entanto
Que, para ouví-las,
muitas vezes desperto
E abro as janelas, pálido de espanto

E conversamos toda a noite,
enquanto a Via-Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas?
Que sentido tem o que dizem,
quando estão contigo? "

E eu vos direi:
"Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas
  
Olavo Bilac

14/11/12




Dias, Augusto da Costa – Discursos sobre a Liberdade de Imprensa – No Primeiro Parlamento Português (1821). Lisboa, Portugália editora, 1966. In-8.º, de LIV-526-I págs. Capa de João da Câmara Leme. Brochado € 20,00

Colecção «Portugália», 16 – série «Política».

Exemplar por abrir. Apresenta uma pequena etiqueta na parte inferior da lombada.

Centenário da Livraria Académica

A não perder

O lugar do livro no centenário da «Renascença Portuguesa» 
e da Livraria Académica

13/11/12

António Feijó (1859-1917)

video


Ideal

Onde moras? Onde moras?

Se adivinhasse onde moras  
Em frente da tua porta,
Olhando a tua janela,
Veria passar as horas,
As minhas últimas horas.
Sem ti a vida que importa?
A vida, nem penso nela...
Veria passar as horas,
As minhas últimas horas,
Em frente da tua porta,
Olhando a tua janela...
Onde moras? Onde moras?
É num castelo roqueiro?
Se é num castelo roqueiro,
Erguido na penedia,
Sobre o rochedo mais alto  
À beira-mar sobranceiro,
Com a minha fantasia
Irei tomá-lo de assalto,
Esse castelo roqueiro,
Erguido na penedia,
Sobre o rochedo mais alto,
À beira-mar sobranceiro...


É nos abismos do mar?
Se é nos abismos do mar,
Sob a múrmura corrente,
No teu leito de amaranto
Irei também descansar,
Ficando perpetuamente
Naquele perpétuo encanto
Do Rei Hárald Horfagar...
No teu leito de amaranto
Irei também descansar,
Naquele perpétuo encanto
Do Rei Hárald Horfagar. 

 
É numa estrela, ilha de ouro? 

Se é numa estrela, ilha de ouro,  
- A Via-Láctea é uma ponte,
Subirei por ela ao céu...
Para achar o meu tesouro
Não há remoto horizonte,
Nem Sagitário ou Perseu... 

Onde moras? Onde moras? 

Se adivinhasse onde moras
- Em frente da tua porta,
Olhando a tua janela,
Veria passar as horas,
As minhas últimas horas.
Sem ti a vida que importa?
A vida, nem penso nela...
Veria passar as horas,
As minhas últimas horas,
Em frente da tua porta,
Olhando a tua janela
Numa extasiada emoção.
Dize-me pois onde moras,
Se porventura não moras
Dentro do meu coração...

 António Feijó


12/11/12





Monte, José Ferreira - Escombros - poemas e narrativas. Coimbra, Coimbra editora, 1957. In-8.º; de 202 págs. Capa de Assunção Diniz. Br. € 20,00

1.ª Edição.

Exemplar estimado


Cami, Pierre-Henri - Jonas ou o Amor Numa Baleia - Lisboa, Edições Afrodit1e de Fernando Ribeiro de Mello, 1966. Tradução de Liberto Cruz. In-8.º; de 137-VII págs. Br. € 25,00

Colecção "Autores Estrangeiros", 1

Exemplar estimado.

Invulgar.

10/11/12

Ler é... um vaivém! (7)

Não perca hoje  um encontro inédito:

CheHigh.jpg        


Fernando Pessoa e Che Guevara
(A. Pedro Ribeiro e Nuno Meireles)
na INCM

Ler é... um vaivém! (6)

Montra da Lumière









Fernando Pessoa e...



























Che Guevara


Ler é... um vaivém! (5)

“Na estação na tarde o fumo
O rumor o vaivém as faces
Anónimas
Criam no interior do amor um outro cais
As lágrimas
O fogo da minha alma as queima antes que brotem.”
 Despedida, Sophia de Mello Breyner

Ler é.. um vaivém! (4)

“(…) E cedo, porque me embala
Num vaivém de solidão,
É com silêncio que fala,
Com voz de móvel que estala

E nos perturba a razão.”

Medo, Reinaldo Ferreira

Ler é... um vaivém! (3)

“(…) Por cima o céu é grande;
Sinto árvores além;
Embora o vento abrande,
Há folhas em vaivém.
 Tudo é do outro lado,
No que há e no que penso.
Nem há ramo agitado
Que o céu não seja imenso. “
Contemplo o que não vejo.

 Fernando Pessoa

Ler é... um vaivém! (2)

"O Bairro dos Livros" no Porto Canal: Ler é um Vaivém 

video

09/11/12





Ferro, António - Leviana - novela em fragmentos com um estudo crítico do autor. 4.ª edição. Lisboa, Roger Delraux, 1979. In-8.º; de 108-VII págs. capa de António Soares. 
Br. € 15,00

Exemplar muito estimado.



Bazin, Hervé - A Morte do Cavalinho - romance. Lisboa, Publicações Europa-América, 1964. Tradução de António Ramos Rosa. In-8.º; de 285-II págs. Capa de Sebastião Rodrigues. Br. € 10,00

Colecção «Século XX», 68.

Exemplar estimado.

Correia, Romeu - Sol na Floresta // Laurinda // Céu da Minha Rua - 3 peças de... Lisboa, Editorial Minerva, 1968. In-8.º; de 340-III págs. Br. € 15,00

Colecção «Catavento / Minerva / Livro de Bolso», 15.

Exemplar estimado.
Conserva a sobrecapa.

Porto, Manuela - Uma Ingénua - A História de Beatriz - Novela. Lisboa, Seara Nova, 1948. In-8.º; de 95-I págs. Br. € 15,00

1.ª Edição.

Exemplar quase na totalidade por abrir.
Apresenta uma pequena falha na capa de brochura traseira.

"Tradutora e escritora, nascida a 24 de abril de 1908, em Lisboa, e falecida a 7 de julho de 1950, na mesma cidade, ficou na memória de quantos a conheceram pela capacidade de declamar poesia com apaixonada devoção. Nos últimos anos de vida dedicou-se ao teatro, tendo colocado em cena Gil Vicente, Camilo, Pirandelo e Tchekhov. A sua ficção é marcada pela preocupação social, estando próxima do ideário neorrealista. É autora de obras como Um Filho Mais e Outras Histórias (1945) e Doze Histórias Sem Sentido (1952)".



08/11/12

Ler é... um vaivém! (1)

No próximo sábado, dia 10 de Novembro,
venha ao Bairro dos Livros!
  
ENTRADA LIVRE
DESTAQUES: 
* ELÉCTRICO VAIVÉM * 17h30 :: Percurso de eléctrico com poesia
* Coffe House MOUSTACHE * 22h00 :: CINEMA “VAI E VEM” de João César Monteiro
 

  

PROGRAMA

* UNICEPE * 15h00-17h00
Pr. Carlos Alberto, 128
OFICINA INFANTIL Aventuras Urbanas
Construção de “Vai e Vens”

* BIBLIOTECA MUSICAL * 16h00-16h30
Rua Cândido dos Reis, 115
HORA DO CONTO por Rita Pinto 
“A Onda” de Suzy Lee

* INCM * 16h00-16h30
Pr. Gomes Teixeira, 1 a 7
ENTRE VISTAS 
por Bernardino Guimarães 
CHE GUEVARA E FERNANDO PESSOA 
(A. Pedro Ribeiro + Nuno Meireles)

* ELÉCTRICO VAI E VEM * 17h30-19h00
Pr.dosLeões-Batalha-Pr.dosLeões 
“TRANS-” performance poética
por Grupo de Teatro da Faculdade de Letras da UP num percurso de eléctrico pela baixa do Porto.

* JANTAR DOS BAIRRISTAS  * 20h00-21h30
Restaurantes da Cordoaria

* GATO VÁDIO * 21h30-22h30
Rua do Rosário, 281 
Apresentação "Círculo Rimbaldiano" 
Curso livre online na plataforma "moodle" 
por Associação Cultural Sapato 43

* Coffe House MOUSTACHE * 22h00-24h00
Pr. Carlos Alberto, 104
CINEMA “VAI E VEM”
de João César Monteiro 
por Cineclube do Porto

07/11/12

Sophia de Mello Breyner Andresen

Novidade 



http://blogues.publico.pt/letrapequena/files/2012/10/CiganosPortoEditora.jpg


"Os Ciganos é um conto inédito de Sophia de Mello Breyner Andresen localizado no seu espólio na primavera de 2009.
Este conto encontrava-se inacabado, tendo Pedro Sousa Tavares, jornalista e neto da escritora, assumido a responsabilidade de continuar uma história sobre o irresistível apelo da liberdade, sobre a atração pelo que está fora dos muros e pela descoberta do outro e suas diferenças".



Louro, Estanco – O Livro de AlportelMonografia de uma freguesia rural – Concelho. Lisboa, Serviço de Publicidade Agrícola do Ministério da Agricultura, 1929. In-8.º; de XV-470-VII págs. Apresenta alguns quadros e mapas. Br. € 30,00

Livro I – A geografia. Livro II – A História. Livro III – A Vida Económica. Livro IV – A Vida Mental. Livro V – A Vida Social. Esboço monográfico de uma família. 
 
Capa de brochura com diversas manchas e algumas falhas. Miolo estimado.




Ribeiro, Pe. Bartolomeu – Os terceiros Franciscanos Portugueses – Sete séculos da sua história. Braga, 
Tip. “Missões Franciscanas”, 1952. In-8.º; de 393 págs. Brochado € 15,00
 
Exemplar muito estimado.




Santos, Joaquim Neves dos - A Torre de Linhares na Época Romana – Guifões, Edição do autor, 1959. In-4.º; de 90-I págs. Ilustrado. Br. € 25,00
 
Exemplar estimado e por abrir.



Os últimos Braganças – Reinados de D. Carlos I e D. Manuel II (1889-1910) Lisboa, João Romano Torres & C.ª editores, S/d. In-8.º; de 253 págs. Ilustrado com dezenas de fotografias a p. b. Encadernação do editor  € 12,00 
 
Colecção «Portugal Histórico», vol. 11. Direcção de A. Duarte de Almeida. 

Estimado.



Ramos, Manuel João Ensaios de Mitologia Cristã – 
O Preste João e a Reversibilidade Simbólica. Lisboa, Assírio & Alvim, 1997. Prefácio de José Carlos Gomes da Silva. In-8.º, de 398-I págs. Ilustrado a p. b. e a cores. Br. € 15,00

Colecção «Sete Estrelo», 4. 
Exemplar muito estimado.

06/11/12

Sophia de Mello Breyner nasceu há 93 anos


Fotografia de Sophia de Mello Breyner Andresen


 Mar Sonoro

Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim,
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho,
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só para mim.

Sophia de Mello Breyner Andresen, Dia do Mar, in Obra Poética I, Caminho, p. 84.


Escuto

Escuto mas não sei
Se o que oiço é silêncio
Ou Deus

Escuto sem saber se estou ouvindo

O ressoar das planícies do vazio
Ou a consciência atenta 
Que nos confins do universo 
Me decifra e fita 

Apenas sei que caminho como quem
É olhado amado e conhecido 
E por isso em cada gesto ponho 
Solenidade e risco

 
 











02/11/12




Nascimento, Manuel do – Mineiros – romance. Porto, Livraria Latina, 1944. In-8.º; de 211 págs. Capa de Manuel de Azevedo. Br. 20,00 

1.ª Edição. 

Capa de brochura a acusar algum uso, mas miolo estimado.


Ferreira, Mourão-Ferreira – Tópicos de Crítica e de História Literária – Lisboa, União Gráfica, 1969. In-8.º; de 288-III págs. Br. € 20,00 

Colecção «Ensaístas Contemporâneos». 

Com capítulos sobre António Feijó, António Patrício, Afonso Duarte, Saúl Dias, Miguel Torga, Natália Correia, F. Pessoa, entre outros. 

Capa de brochura a acusar algum uso, mas miolo estimado.